Álec une frustrações e esperança em novo single pop, "Dublê"

Álec une frustrações e esperança em novo single pop, "Dublê"

Apontado pela Revista Rolling Stone como um início brilhante à carreira artística, com o seu primeiro single em 2020, agora em “Dublê”, Álec opta por um caminho mais otimista e pop, sendo a porta de entrada de seu EP de estreia.

Os sintetizadores acelerados, baterias eletrônicas e camadas de vozes, dão vida aos sentimentos e angústias de Álec, sobre desilusões e erros do passado, mas com a cabeça erguida para enfrentar o agora e o futuro. Em seu novo single “Dublê”, lançado nesta sexta-feira (12), nas principais plataformas digitaiso cantor e compositor natural de Fortaleza, compartilha uma narrativa envolvente e imersiva sobre a sua jornada de autoconhecimento e amadurecimento, em busca de um novo começo.

Em “Dublê”, o cantor narra uma montanha-russa emocional e aprende com os erros e machucados do passado, com um olhar otimista, de que eventualmente as coisas vão melhorar. Para Álec, o conceito da música veio dos dublês de filmes, que estudam e aprendem como cair sem se machucar. “Talvez essa mudança não venha hoje ou amanhã, mas é uma canção sobre esperança e raiva. Ela se encaixa na minha vida a partir do momento em que quero ser mais, em que passei por inúmeros problemas amorosos, profissionais e internos, sendo o mais sensível possível e que agora quero me proteger das prováveis dores. Mesmo que seja através de idéias literais, como colocar um capacete”, comentou o cantor.

Foto: Pedro Lynn 

Alinhado com a produção rica em detalhes, com influências do synthpopelectropop e r&b, o refrão bem construído trás para perto o ouvinte, o que desperta uma conexão e aquela vontade de cantar junto. “Tentei falar mas ninguém nunca me escuta// Eu vou mudar toda a minha conduta// Acidentar tudo que me faz sofrer// Acelerar e cair feito dublê“. Assim como nos filmes, a canção se inspira na mesma estrutura, onde o começo é lento, até a música expandir e ganhar mais força, com um final grandioso e em coro, representando o seu grande clímax. “Minhas inspirações sonoras e estéticas para essa canção, além das cinematográficas, estão entre os cantores The Weeknd (que também foi inspiração visual), James BlakeLorde e Jaloo“, acrescentou o artista.  

Após o seu último lançamento “Pandemônio”, que foi um dos destaques na Hotlist da revista Rolling Stone Brasil, o seu novo trabalho “Dublê”, faz parte de seu primeiro EP, que deve chegar ainda no primeiro semestre. Álec espera que os seus ouvintes consigam se identificar e conectar verdadeiramente com o novo single. “Espero que quem escute essa música repita ela consigo no sentido mais real possível: de querer melhorar, de querer se proteger mesmo se for sensível demais, de criar força, esperança e de ser um dublê”, concluiu.

Foto: Pedro Lynn

Nascido em Fortaleza, Álec tem 23 anos e é estudante de publicidade e propaganda. Apesar do amor pela música, o processo em aceitar que ela iria se tornar uma prioridade foi um pouco demorado. A arte é o lugar onde ele consegue se sentir livre, mas que devido suas inseguranças, foi um longo caminho até ele entender que ele conseguiria se expressar por meio dela.

Depois de passar tardes em seu quarto experimentando no universo da composição e poesia aos dezoito anos, Álec começou a se aprimorar nessa habilidade. Com o passar dos anos, deu início a produção musical para assim poder criar seu primeiro repertório autoral.

Em 2020, o seu single de estreia “Pandemônio” foi destaque na Hotlist do site Rolling Stone Brasil e também entrou na playlist oficial de Virais de Fortaleza, no Spotify Brasil. Além disso, Álec recebeu o convite para participar do “Festival Musicalize Em Casa” junto a inúmeros artistas da cena nacional, como Roberta Campos e Getúlio Abelha. Agora em 2021, “Dublê” faz parte de seu primeiro EP, que deve chegar ainda no primeiro semestre de 2021.

Serviço

Novo single, “Dublê”

Lançamento: 12/02, sexta-feira. 

Instagram: @alecmusi

Ficha Técnica

Composição: Álec

Intérprete: Álec

Produção: Gabriel Flexa, Álec

Mixagem: Gabriel Flexa

Masterização: Gabriel Flexa

Fotografia: Pedro Lynn

Maquiagem: Guilherme Gadelha

Sylist e Produção de moda: Lucas Everdosa

Staff: Rafael Carvalho, Daniel Matiello

 Edição de Imagem: Pedro Lynn, Álec

Leave a comment

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *