2021 começa com produção cinematográfica no Ceará

Ator e humorista Leo di Oliveira, juntamente com elenco todo de cearenses, gravam filme em Fortaleza no início de Janeiro.

O ator e humorista Leo di Oliveira está se preparando para participar de “A Vida Oculta de Renato”, mais uma produção do cinema Brasileiro que será gravado em Fortaleza nos primeiros dias de janeiro. O episódio piloto da série faz parte da Escola de Atores Lamarck Filmes e terá elenco totalmente cearense, contando com nomes conhecidos da TV, como Tep Rodrigues e Dan Viana. Os atores e humoristas Leo di Oliveira e Luciano Lopes.

A produção local traz a junção de experiência entre alunos da Escola de Atores Lamarck Filmes, com atores já reconhecidos por seus trabalhos, como Leo di Oliveira que, além de ator e humorista é diretor da Oficina Teatral Reflexo (Uma experiência para o teatro e para a vida), Luciano Lopes que interpreta a nacionalmente conhecida Luana do Crato, Tep Rodrigues e Dan Vianna conhecidos por seus programas na TV. E com as participações especiais do ex- lutador de MMA Gaspar Júnior e do MC Jack Brabo(Kondzilla).

A direção é do jovem diretor aurorense Lamarck Dias, que dividirá os trabalhos com o experiente Diretor da Tv Globo Márcio Trigo, já conhecido por sua experiência na Tv, Cinema e teatro. Atualmente Márcio Trigo dirige Xilindró no Canal Multishow e está no ar na Netflix com a Série Z4.

A produção foi escrita por Vaniele Oliveira e Lamarck Dias, que traz uma perspectiva urbana e inovadora do audiovisual nordestino, mostrando que suspense e aventura podem ser muito bem abordados no cenário local, sendo algo completamente diferente, fora do comum para a cena cinematográfica cearense.

A previsão de exibição é que aconteça em Tv Aberta/Fechada e Streaming.

A vida oculta de Renato

A vida Oculta de Renato é um projeto piloto, que conta a história de um vício doentio e macabro de um professor universitário. Repleto de suspense e adrenalina o roteiro traz cenas de mortes e investigação criminal. Em A vida oculta de Renato, a sedução é o passaporte para o fim cruel e sem misericórdia.

Após passar alguns anos sem fazer vítimas por receio de ser descoberto, Renato já em um estado de abstinência crítico volta a praticar o seu pior vício. O professor universitário começa então escolher sabiamente suas vítimas. Com muito cuidado e usando um jogo de sedução perigoso Renato atrai suas vítimas. Os assassinatos ocorrem numa frequência considerada segura por Renato. O cerco começa fechar para Renato quando ele comete um ato falho, em um desejo incontrolável escolhe uma vítima do seu ciclo de trabalho, deixando todos alerta na universidade e a polícia próximo de descobri-lo.

A produção é da Lamarck Filmes e co-produção da Fundação José Alves Magalhães.

Deixar uma resposta