A Biblioteca Pública Estadual do Ceará estreia nesta quarta-feira (28) o programa “Livros Abertos”

“Crônicas, Poemas, Saraus e Slams: A fala é um lugar” é o tema que marca o primeiro encontro.

A Biblioteca Pública Estadual do Ceará (BECE), equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), gerida em parceria com o Instituto Dragão do Mar, estreia nesta quarta-feira (28), às 16h, o seu mais novo programa, “Livros Abertos”. Com curadoria da socióloga e professora, Glória Diógenes, o mote do programa é o acontecimento, a instauração, o dar corpo e voz às palavras. O encontro acontece no Youtube da BECE. 

Com o tema “Crônicas, Poemas, Saraus e Slams: A fala é um lugar“, a primeira edição contará com a participação da artista multilinguagem, Stefany Mendes, da artista e musicista na Banda Parahyba & Cia. Bate Palmas, Elane Fidelis, e do poeta, arte-educador, Baticum Proletário. A mediação será feita pelo poeta e editor, Talles Azigon. 

Os Livros Abertos são lugares de fazer ver, de experimentar o que se diz. Palavras em gestos, danças, escritas, cânticos, versos, imagens e silêncios abrem-se à visitação. Onde você estiver sinta-se parte desse encontro entre palavras vivas“, destaca Glória. 

Cada participante dos encontros do “Livros Abertos” criará seu modo singular de se apresentar. Mais que uma mesa formal, de assuntos a discutir, o espaço de conversas do programa é um lugar de encontro, uma extensiva calçada de trocas, em que objetos, indumentárias, adereços, voz, corpo e poética compõem a cena pelos convidados. 

A BECE, ao reabrir suas portas, com sua programação on-line,  faz um convite ao pensamento, e à escuta sensível e conecta-se à cidade criando ambientes catalisadores de ações artísticas e culturais. A programação dos Livros Abertos é um desses lugares de encontros e partilhas criativas onde a palavra ganha centralidade e potência na voz dos convidados“, comenta Suzete Nunes, gestora executiva da BECE.

E MAIS: “HISTÓRIAS DE QUEM LÊ

Durante a semana de 27 e 30 de abril a BECE realiza, diariamente, a segunda temporada do programa “Histórias de Quem Lê”. O programa proporciona conversas com autores, professores, editores, artistas, pesquisadores, contadores de histórias e demais pessoas que revelam nas suas trajetórias de vida a relação próxima e afetiva com os livros, a escrita, a palavra e a literatura. 

Para bom leitor, nenhuma palavra basta. E não basta conhecer os livros, mas as histórias de cada pessoa com a descoberta da leitura também nos une,” diz Fernanda Meireles, coordenadora de Ação Cultural e Educativa da BECE. 

Com início sempre às 18h, o fio condutor de cada conversa é a narrativa sobre a experiência transformadora da leitura, da escrita e da palavra. O programa “Histórias de Quem Lê” recebe no dia 27/04 Eliz Nathanael, escritora,contadora de histórias, mediadora de leitura e uma das criadoras e coordenadoras da biblioteca comunitária Livro Livre Riachão, em Itaitinga (CE), Eliz conversa com o sociólogo, pesquisador e poeta, Rômulo Silva. No dia 28/04, Fernanda Meireles, artista, educadora e coordenadora da Ação Cultural e Educativa da BECE, conversa com Miguel Leocádio,  professor de Língua Portuguesa na UECE, Mestre em Letras e especialista em Investigação Literária (ambos pela UFC). Atualmente, Miguel tem se dedicado a pesquisas sobre as representações das subjetividades LGBTQI+ em letras de música popular brasileira do passado e do presente.

A professora, pesquisadora e coordenadora do Plebeu Gabinete de Leitura, uma colorida biblioteca comunitária, Adelaide Gonçalves, é a convidada do dia 29/04. Historiadora e educadora, sua paixão pelos livros e pela leitura é conhecida na cidade e reconhecida pela sua atuação junto ao MST e movimentos sociais. E encerrando o programa deste mês, recebemos Nina Rizzi no dia 30/04. Historiadora, escritora, tradutora, pesquisadora, professora e editora, Nina promove o “Escreva Como Uma Mulher: Laboratório de Escrita Criativa com Mulheres”. A sua escrita é rica de uma poesia densa de reflexão e de um pensamento crítico voltado para a condição do ser mulher e ser negro no mundo. A mediação dos dois últimos encontros será feita por Fernanda Meireles. 

Serviço
Programa “Livros Abertos:  “Crônicas, Poemas, Saraus e Slams: A fala é um lugar”
Dia 28 de abril, às 16h
Convidados: Stefany Mendes, Elane Fidelis, Baticum Proletário
Mediação: Talles Azigon
Curadoria: Glória Diógenes 
Youtube da BECE 

Programa “Histórias de Quem Lê”
De 27 a 30 de abril, às 18h
Convidados: Eliz Nathanael, Miguel Leocádio, Adelaide Gonçalves e Nina Rizzi
Mediação: Rômulo Silva e Fernanda Meireles
Instagram da BECE  (@bece_bibliotecaestadualdoceara)

Deixar uma resposta