Novo Complexo do MIS-CE realiza programação especial de reinauguração 

Compartilhe nas redes

Com equipamentos de imagem e de som com tecnologia de ponta, o complexo cultural do MIS-CE surge como um espaço cultural ativo, oferecendo ao público diferentes atividades, como exposições simultâneas, ações de formação (visitas mediadas, cursos e palestras), exibições de vídeos e apresentações musicais

Inaugurado nesta quinta-feira, 31 de março, o complexo do Museu da Imagem e do Som do Ceará Chico Albuquerque – equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult Ceará), com gestão em parceria com o Instituto Mirante de Cultura e Arte – traz programação especial de abertura entre 1º e 10 de abril. Funcionando no mesmo endereço em que está localizada a casa histórica, à Av. Barão de Studart, 410, o Museu passou por reforma e restauro e ainda ganhou como anexo um prédio de cinco andares, sendo dois subterrâneos. Unindo as duas construções, uma ampla praça funciona como área de convivência para atividades externas. Os espaços receberam equipamentos de imagem e de som com tecnologia de ponta, expandindo os serviços ofertados pelo MIS-CE.

Com ambientes com capacidade de abrigar espaços expositivos, biblioteca (física e digital), sala multiuso, auditório, laboratórios para restauro e digitalização do acervo, laboratórios de ampliação e de impressão, reserva técnica, estúdios de fotografia, vídeo e de som, ilhas de edição e sala imersiva com 10 projetores para instalações multimídia, o Museu da Imagem e do Som do Ceará Chico Albuquerque inaugura já com uma programação ampla e em diversas linguagens. 

Nessa nova fase, o MIS-CE vai consolidar sua importância como equipamento cultural estratégico para preservar, difundir e refletir sobre a memória cearense, ao mesmo tempo em que vai estimular o diálogo com a produção audiovisual experimental contemporânea, alinhado às políticas de artes, cidadania, formação, economia da cultura e patrimônio da Secult Ceará. Parcerias com outras instituições e organizações em comunidades de Fortaleza e em municípios do interior também possibilitarão ao MIS-CE desenvolver uma política cultural mais abrangente e acessível.

Programação

Para a programação de abertura, que segue nas duas próximas semanas, o MIS-CE já começa utilizando vários de seus espaços.  Dentro do anexo, duas exposições formam um panorama do desenvolvimento das artes visuais. No andar +2, a exposição “Todos juntos, vamos… Leocácio Ferreira“, com curadoria de Rosely Nakagawa, traz a obra do fotógrafo paraibano que atuou no Ceará nas décadas de 1960-1970. Ainda no tempo da fotografia analógica, Leocácio construiu sua própria câmera panorâmica, e registrava eventos sociais, esportivos e culturais.

No outro extremo do prédio, do andar -2, estará outro trabalho do artista visual Batman Zavareze. Criador das projeções exibidas no encerramento das Olimpíadas no Brasil em 2016, ele ocupará a sala imersiva com a instalação “Ontem Choveu no Futuro“, projeções que se expandem para todas as superfícies da sala (paredes e chão), mergulhando o público em imagens e sons que buscam explorar várias perspectivas das diversas culturas cearenses. O artista visual cearense Rafa Diniz, do Crato, participa dessa instalação com imagens de sua autoria. A programação de abertura prevê também uma aula aberta com cada um dos artistas. Nos próximos meses, será desenvolvido um processo formativo, com mediação de Zavareze, em que artistas cearenses de diversas linguagens poderão criar coletivamente e transformar a obra, que terá outras fases.

Na área de audiovisual, o fotógrafo, roteirista e realizador audiovisual cearense Tibico Brasil apresentará uma sequência de vídeos curtos que serão exibidos em vários telões distribuídos por todo o Museu, de forma contínua. Trata-se do projeto “Sotaques e Zoadas“, um ensaio experimental inspirado nas paisagens sonoras e visuais que estimulam as memórias sensoriais e afetivas de elementos da cultura cearense.

Memória

Na perspectiva da memória, o MIS-CE recomeça com um fato muito simbólico. O Museu recebeu como doação a biblioteca pessoal do fotógrafo Thomaz Farkas (1924-2011). A coleção foi doada por José Possi Neto, herdeiro do espólio da viúva de Farkas, Marly Mariano. A biblioteca veio da residência do casal, e tem livros raros de cinema e fotografia. Esse acervo inaugura a biblioteca do MIS, que recebeu o nome de Biblioteca Marly Mariano & Thomaz Farkas, em homenagem ao casal. No espaço, também são projetadas imagens do artista, no turno da noite.

A programação de abertura se estenderá por duas semanas, contando com aulas, palestras, mostra de vídeos experimentais, apresentações musicais e visitas mediadas. Na programação musical, estão previstos Fernando Catatau (lançando seu novo disco solo) com participação de Rodger Rogério, Quilombalança, Vacilant, Mumutante e Mateus Fazeno Rock. Nas aulas e palestras, estão programados Batman Zavareze, Simonetta Persichetti, Zelma Madeira, Rafa Diniz e Renan Costa Lima. Com curadoria de Pedro Azevedo, o cinema experimental cearense estará presente na mostra “Delirar o Opaco“.

Protocolos

Será obrigatório o uso de máscaras durante toda a permanência nos espaços fechados do TJA, bem como a apresentação do comprovante com o esquema vacinal completo contra a Covid-19 (três doses para pessoas com 18 anos ou mais), acompanhado de RG ou outro documento oficial com foto; totens com álcool em gel encontram-se disponíveis em diversos pontos do equipamento.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

EXPOSIÇÕES 

 (Horário de funcionamento para o público – Quinta a domingo, de 13h às 21h)

Todos juntos, vamos – Leocácio Ferreira 

Curadoria de Rosely Nakagawa – Anexo – Sala de exposição – andar +2

Ontem choveu no futuro – Batman Zavareze 

 Anexo – Sala imersiva – andar -2

Laboratório dos Sentidos

 Curadoria de André Scarlazzari – Casarão – Espaço expositivo

Sotaques e Zoadas

Vídeos de Tibico Brasil – Telões distribuídos pelo MIS

Video Mapping de Thomas Farkas

Anexo – Biblioteca Marly Mariano & Thomas Farkas – Andar +2 (18h-21h)

Destaque do Acervo: Sebastião Salgado

Anexo – andar -2

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL DE ABERTURA

01/04 | Sexta-feira

17h | Praça do MIS | Apresentação da nova marca do Museu da Imagem e do Som – Com Estúdio Tropical 

18h | Anexo – Sala imersiva -2 | Aula Magna “Eu me interesso pelas coisas nunca fiz” – Com Batman Zavareze 

3/4 | Domingo

17h | Praça do MIS | Aula Magna “Por onde anda nosso olhar?” – com Simonetta Persichetti e mediação de Silas de Paula 

19h | Praça do MIS | Sessão de curtas experimentais cearenses “Delirar o opaco” – Curadoria de Pedro Azevedo

7/4 | Quinta-feira

19h30 | Praça do MIS | Show de Fernando Catatau com participação de Rodger Rogério 

8/4 | Sexta-feira 

18h | Praça do MIS | Aula Magna com Zelma Madeira

19h30 | Praça do MIS | Show Mateus Fazeno Rock

9/4 | Sábado

18h | Praça do MIS | Aula aberta “Conhecendo o que é programação criativa” – Com Rafa Diniz

19h30 | Praça do MIS | Show da Vacilant 

10/4 | Domingo

17h | Casarão | Visita mediada à exposição Laboratório de Sentidos – Com André Scarlazzari e Marcus Vale 

SERVIÇO: Complexo Museu da Imagem e do Som Chico Albuquerque

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Quinta a domingo – 13h às 21h

Entrada gratuita.

Para entrada nos espaços internos, obrigatório uso de máscara e apresentação de

comprovante com o  esquema vacinal completo contra a Covid-19 (três doses para pessoas com 18 anos ou mais).

Compartilhe nas redes

Deixar uma resposta