Violonista, cantora e compositora Rebeca Câmara lança seu segundo disco em show no Theatro José de Alencar, na quinta-feira, 12/5

Compartilhe nas redes

Cinco anos após o elogiado disco de estreia, Rebeca Câmara apresenta seu segundo álbum, “O Melhor de Mim”, gravado com arranjos em colaboração entre ela e o pianista Thiago Almeida. O show no Theatro José de Alencar contará com músicas dos dois discos e convidados especiais e acontece na quinta-feira, 12/5, às 20h. Ingressos à venda na plataforma Sympla e na bilheteria do TJA: R$ 40,00 inteira, R$ 20,00 meia

Jovem e já com uma considerável trajetória, Rebeca Câmara, que desde os 14 anos se dedica à música, conquistou espaço na cena cearense inicialmente como uma aplaudida violonista, tocando com mestres como Luizinho Duarte e Lu Basile, em formações como a Gargalhada Choro Banda, com cantores como Marcos Lessa e Lia Veras, instrumentistas como Marcio Resende, Heriberto Porto, Cainã Cavalcante, Tito Freitas e Carlinhos Patriolino, além de diversos grupos com quem atuou em palcos e estúdios.

Da força de uma instrumentista reconhecida pelos colegas e pelo público, com influências do choro, da MPB, da música instrumental brasileira, Rebeca mergulhou forte no universo da canção. Foi principalmente como compositora e cantora que lançou seu primeiro disco, em 2017, lotando o show de estreia do álbum, despertando elogios e obtendo espaço para algumas das faixas em rádios de Fortaleza.

A ambiência sonora comunicativa, o acento “MPBístico com um pé no pop”, a criação de canções de destacados caminhos melódicos são características do trabalho da artista que se confirmam no segundo álbum. Mas o novo trabalho vai além, principalmente no amadurecimento das composições, na densidade de forma de tratamento dos temas, no aperfeiçoamento da interpretação vocal de Rebeca, extraindo, para fazer uma referência ao nome do disco, o melhor de seu belo timbre de contralto.

As contribuições de Thiago Almeida, parceiro nos arranjos, ressaltam essas virtudes com sensibilidade, cuidando de ampliar o caminho para deixar que por ele passe plenamente a identidade musical de Rebeca, respeitando e potencializando as características da artista. Sua assinatura musical. O melhor de si.

Ao violão de Rebeca e ao piano de Thiago se somam Miqueias dos Santos (contrabaixo) e Michael Rodriguez (bateria), dois dos mais destacados instrumentistas da cena cearense, além da gaita de Natanael Pereira em participação especial na música “Quem tem amizade”. Todos estarão ao lado da cantora no show de lançamento do disco, na quinta-feira, 12/5, às 20h, no Theatro José de Alencar.

O novo disco

“O Melhor de Mim” abre com a faixa-título, música e letra de Rebeca, convidando o ouvinte a se preparar e chegar, a viver um momento diferente, começando por uma balada pop de tema intimista, filosófico, a lembrar a possibilidade/necessidade de ir além da correria, da aparência, da superfície, do “piloto-automático” dos dias que passam iguais, que passam sem mais. “Ser livre do meu pensamento, só por um momento. Ficar só existindo, sorrindo. Queria me ausentar do medo, do anseio, e ser por inteiro, só o melhor de mim”.

“Sereia”, de Rebeca e Marcos Lessa, uma das melhores canções do álbum, é a primeira de uma série de músicas românticas, suaves, evocativas. Chama atenção à primeira audição por melodia e letra, entre teclado, percussão, efeitos sonoros e imagens doces, diretas, marítimas, a um tempo em diálogo com a musa, a música, o ouvinte. O afoxé “O quanto durar” dá continuidade a esse bloco do disco, de uma compositora a falar do amor de sua forma, do seu canto, seu olhar.

Na mesma direção do diálogo direto com quem sem ama, mas de um jeito diferente, “Que faça valer” deixa aos poucos entrever suas cores de bolero, entre menções a coisas simples do dia a dia, pedaços do desafio e do sonho de construir uma vida em parceria, “pra somar de um jeito que faça valer”.  

Em tom menor, “Vai recomeçar” traz outros contornos ao álbum, diferenciando-se de todas as demais faixas, ressoando os afro-sambas de Baden e Vinicius, em sua síntese, concisão, fortaleza. Beleza! “Corpo fechado”, por sua vez, traz em tom maior a alegria do amor que acontece, plena e concretamente. O otimismo de contar com quem se quer e de estar pronto para viver esse sentimento.

A suave e ritmada “Quem tem amizade” é outra canção a celebrar as pequenas coisas do cotidiano, a conversa no portão, em tom precocemente nostálgico, incluindo até uma citação ao Oscar, dos tempos em que as cenas de luta ficavam só nos filmes. “Ai que tempo bom de se lembrar, dá até vontade de voltar…”, canta Rebeca, antes de a gaita de Natanael convidar a um mergulho na transversal do tempo.

“Conselhos”, parceria de Rebeca e Marcelo Vieira, se permite trazer em cores ingênuas um outro convite, a ouvir bons conselhos, que se dão de graça, para se estar bem de corpo, mente, coração, aproveitando cada segundo do dia.

O disco se encerra com uma pungente, emocionante homenagem da compositora ao pai, uma das mais de 660 mil vítimas da Covid-19 no Brasil. Em violão, voz e piano, “Papai” mergulha no sentimento confessional e intraduzível da espera de mais de mês que se transformou em ausência sem volta. “Não consigo mais te ver, só posso imaginar você perto de mim”. Uma bela, enternecedora lembrança em forma de música.

Mais sobre Rebeca Câmara

Rebeca Câmara vivenciou a música desde muito cedo, tocando, nas festas de família, com seu avô, Sinésio, bandolinista. desde muito cedo teve a música presente em sua vida através do bandolim. Aos 14 anos passou a ter seu violão como companheiro. Licenciada em Música pela Universidade Estadual do Ceará, Rebeca é professora do instrumento e ministra oficinas de sensibilização musical.

Apresentou-se em grandes eventos, como o Festival Jazz & Blues, em Guaramiranga, e o Rio Mar Music Festival (abrindo shows de Tulipa Ruiz e Marcelo Jeneci), tendo também a alegria de dividir o palco com Guinga, a convite do aclamado violonista e compositor, em uma apresentação em Fortaleza. Lotou o Teatro Ceará Show para o lançamento de seu primeiro disco, em 2017. Agora lança “O Melhor de Mim”, seu segundo álbum, com show no Theatro José de Alencar, mais tradicional palco das artes e da cultura no Ceará.

SERVIÇO:
Rebeca Câmara. Show de lançamento do disco “O Melhor de Mim”. Quinta-feira, 12/5, às 20h, no Theatro José de Alencar, palco principal. Show com banda (Rebeca Câmara voz e  violão, Thiago Almeida teclado, Miqueias dos Santos contrabaixo e Michael Rodriguez bateria e percussão). Ingressos: R$ 40,00 inteira e R$ 20,00 meia, já disponíveis no site www.sympla.com.br e na bilheteria do Theatro. 

Compartilhe nas redes

Deixar uma resposta