Grupo Argonautas lança seu mais novo EP “Notas Soltas” com live-show

Compartilhe nas redes

Com 20 anos de carreira, os Argonautas apresentam no dia 11 de Fevereiro seu mais novo trabalho intitulado “Notas Soltas”, reunindo composições autorais que transitam entre o maracatu, bolero e MPB. O EP com as quatro canções: A solidão (com clipe de estúdio); Canoa Quebrada; Atravessantes e Estrelado, de autoria de Ayrton Pessoa (Bob) e Rafael Torres, chega em todas as plataformas digitais fomentado com recursos da Lei 14.017/2020 – Lei Aldir Blanc – por meio da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza – Secultfor.

Já dia 12 (sábado), será a vez da live com transmissão no canal do Youtube Argonautas Quarteto, às 16h. Um diferencial desse show, é que além de dialogar sobre o processo de composição, criação de arranjos e produção, os integrantes também responderão dúvidas dos internautas sobre como criar e escrever um projeto cultural para um edital público. Os interessados poderão entrar no chat do canal e terão a oportunidade de fazer suas perguntas ao vivo.

Capa Ilustração: Tanilo

O “Notas Soltas” é considerado o terceiro (ou quarto) trabalho do grupo (e o primeiro produzido com recursos públicos), já que o projeto anterior em homenagem ao músico Edu Lobo, está previsto para ser lançado em Março. Para o quarteto, os hiatos são importantes para a longevidade do grupo que vem atuando ao longo dessas duas décadas. “Nosso processo artístico é livre, feito com muito cuidado e primor, e isso só é possível porque não temos a necessidade de sempre estar produzindo, e quando produzimos são bem mais gravações do que shows”, explica Bob. Os Argonautas tem a tradição de convidar artistas conceituados para suas apresentações, a exemplo de Mônica Salmaso (2018), Renato Brás e Zé Renato (2019).

OS ARGONAUTAS

Formado em 1997 em Fortaleza, Ceará, a banda exibe músicas próprias e releituras de obras relevantes do cancioneiro brasileiro. Sua primeira formação foi no formato de trio, sob o nome Mira na Lira.  Em 1999, realizam a primeira apresentação no extinto Teatro do Ibeu-CE executando suas primeiras composições e releituras de algumas peças conhecidas da MPB. Atualmente está composta pelos seguintes músicos: Ednar Pinho, Igor Ribeiro, Ayrton Pessoa (Bob) e Rafael Torres.

Bossa nova, samba, maracatu, frevo, música instrumental, música do Movimento Armorial, cirandas, Tom JobimChico BuarqueEdu LoboJoão GilbertoLuiz Gonzaga, Antônio Nóbrega, Astor Piazzolla, JS Bach, Beethoven, Debussy, Rachmaninoff, Stravinsky, Villa-Lobos. São as principais influências dos Argonautas. Mas como unir todos esses universos sonoros e artísticos e combiná-los em uma só linguagem?

É nisso que os Argonautas vêm trabalhando, desenvolvendo sua sonoridade. O resultado não é um só. Em cada nova canção, em cada novo arranjo, em cada gravação o grupo pretende abrir uma nova vereda, que ele próprio descobriu ao se encantar, antes, com as possibilidades das músicas dos seus antepassados e mestres.            

O quarteto trabalha com vários instrumentos: violão, piano, viola, flauta, acordeon, saxofone, clarinete, guitarra, metalofone/ glockenspiel, bandolim, contrabaixo, bateria e diversos instrumentos de percussão.

SERVIÇO:

  • Lançamento: EP Notas Soltas (Os Argonautas)

Dia 11/02 (sexta)

Em todas as Plataformas Digitais

  • Live-Show

Dia 12/02 (sábado)

Às 16h

Em: Youtube/ArgonautasQuarteto

FICHA TÉCNICA: 

Realização: Argonautas 

Violão, viola, acordeon, piano, teclado, voz e compositor das músicas “Atravessantes” e “Estrelado”: Ayrton Pessoa

Violão, voz, flauta e compositor das músicas “A Solidão” e “Canoa Quebrada”: Rafael Torres

Baixo: Ednar Pinho

Bateria e percussão: Igor Ribeiro

Gravação: Estúdio Trilha Sonora

Engenheiro de som: Hugo Lage

Técnico de mixagem e masterização: Luis Orsano

Produção executiva: Juliana Tavares (Flutuante – produtora cultural)

Imagem e Edição de Vídeo: Gabriel Lage e Thaís Emília 

Fotografia: Henrique Torres 

Ilustração da capa e arte gráfica do cartaz: Tanilo 

Social Media: Juliana Tavares (Flutuante – Produtora Cultural)

Compartilhe nas redes

Deixar uma resposta