Isolamento Social Rígido ajuda a estabilizar indicadores e será mantido no Ceará até 4 de abril

Texto: Daniel Herculano – Ascom Casa Civil
Fotos: José Wagner, Carlos Gibaja e Tatiana Fortes – Ascom Casa Civil

Com 4.646 leitos exclusivos, Estado superou em 60% o número de leitos da primeira onda da Covid
 

Após reunião virtual com o comitê formado por profissionais de Saúde, presidentes do Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa, e Ministério Público Estadual, Federal e do Trabalho, e a prefeitura de Fortaleza, o governador Camilo Santana utilizou as redes sociais para divulgar a renovação do decreto estadual em vigência por todo o Ceará. A medida mantém o isolamento social rígido até o próximo domingo (4). Participou também da transmissão ao vivo o secretário da Saúde, Dr. Cabeto.

“Vamos continuar com o isolamento social rígido no Ceará por mais uma semana, que completa três semanas em Fortaleza, e duas no resto do Estado. Essa medida mostra resultado e está trazendo o efeito que se buscava, que é reduzir a transmissão e o número de casos. Os números mostram que há essa tendência, porém ainda há muitas incertezas. Vamos aproveitar a Semana Santa e manter o isolamento social rígido até o domingo de Páscoa (4), para discutir ao longo da semana a possibilidade de previsão de retomada gradual das atividades não essenciais a partir do dia 5 de abril, se essa tendência de queda continuar. Por isso é muito importante que você cumpra esse isolamento durante toda essa semana”, ressaltou o governador.

Resultado do Isolamento Social Rígido

O Dr. Cabeto mostrou os números da pandemia, e o comparativo do antes e do depois das medidas de isolamento social no Ceará. O secretário informou que, na primeira onda, em abril e maio, o Ceará teve um pico e uma forma rápida de ascensão na transmissão. Em seguida se praticou o isolamento restrito no Estado, e com isso uma queda acentuada de casos em julho e agosto de 2020. Corta para outubro, quando os números voltaram a subir, e principalmente de janeiro para fevereiro de 2021, registrando um acréscimo de casos bem maior que na onda anterior. “Isso explica a preocupação atual do Estado em relação a sua situação epidemiológica. Nós aumentamos muito a capacidade de atendimento, quantitativa e qualitativa. Hoje temos muito mais casos, mas o nível de mortalidade está muito menor. Por isso, solicito que os cearenses apoiem as nossas medidas e decisões, pois são muitas pessoas nos hospitais, muita gente sofrendo, mas já temos o platô em vista, que é uma tendência de início de uma diminuição de casos”, alertou o secretário.

Dia de reuniões

Além da deliberação do comitê, o governador elencou que se reuniu na parte da manhã com os governadores do Brasil e o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco; e, na parte da tarde, junto aos governadores e secretários de Saúde do Nordeste, se reuniram com o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para tratar sobre a pandemia em todo o País. “Tivemos uma impressão muito positiva do novo ministro, que apontou que vai seguir a ciência e a orientação dos especialistas. Além disso, defendemos o envio de mais vacinas, para uma maior rapidez na vacinação dos brasileiros e a importância de uma coordenação nacional para esse enfrentamento à Covid-19”, apontou Camilo.

60% a mais de leitos

Com novos leitos abertos diariamente exclusivos para atender pacientes com Covid-19, Camilo listou que o sistema estadual de saúde e suas unidades de saúde conveniadas contam com um total de 4.646 leitos exclusivos, sendo 3.428 de enfermaria e mais 1.218 leitos de UTI. Na transmissão, Camilo afirmou que atualmente o Ceará já ultrapassou em cerca de 60% o número de leitos exclusivos para atender pacientes com Covid do que tinha no pico da pandemia em 2020. O governador lembrou da importância dessas novas estruturas em hospitais e unidades de saúde, que hoje atendem aos casos de Covid, mas que ao fim da pandemia será um legado que vai ficar para os municípios.

“Adquirimos dois hospitais, e já estamos negociando um terceiro para melhor atender ao cearense, e todo esse esforço é para pelo menos garantir o seu atendimento, mesmo com o recorde de leitos, a demanda está sendo maior. Temos registrado um grande número de pacientes na regulação, aguardando transferência, o que nos alerta ao nível de gravidade em que estamos no Ceará”, falou Camilo.

Vacinas e Vacinômetro

Na transmissão ao vivo, Camilo apontou que nesta sexta-feira (26) o Ceará recebeu o 11º lote com doses da vacina contra Covid-19, dentro do Plano Nacional de Imunização (PNI). A nova remessa contém 158.100 doses de vacinas, sendo 124.400 doses da CoronaVac/Sinovac e 33.700 da Oxford/AstraZeneca, que em menos de 24 horas seguiu o plano de logística elaborado pelo Governo do Estado operacionalizado pela Sesa, e enviou de forma proporcional aos 184 municípios. O governador mostrou também os números do Vacinômetro, que contabilizam as vacinas aplicadas pelos municípios e que são atualizados diariamente pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). Até às 12h desta terça-feira (22), o sistema registrou 860.347 doses aplicadas, sendo 653.713 como primeira dose e outras 206.634 em segunda dose.

VACINACAO DOS PROFISSIONAIS DE SAUDE DO CEARA NO CENTRO DE EVNTOS DO CEARA; MEDIDAS DE COMBATE A COVID 19;VACINACAO;SERVIDORES;PROFISSIONAIS DA SAUDE; SAUDE;SESA;FOTOS © TATIANA FORTES

Medidas de apoio

“Não estamos falando apenas de números, mas de pessoas perdidas, e tenho certeza que qualquer cearense tem alguém na família ou conhece alguém que tenha morrido nessa pandemia. Nossa prioridade é salvar vidas, e toda semana anunciamos ações de apoio aos mais vulneráveis, como o vale-gás, o pagamento das contas de água e luz, a distribuição de kits alimentação, a ampliação do Cartão Mais Infância, além de medidas de apoio aos setores da economia como os eventos, bares e restaurantes”, listou o governador.

Fique em casa

Camilo finalizou fazendo questão de agradecer aos profissionais de saúde, dos sistemas público e privado, por seus esforços heróicos em continuar trabalhando sem descanso para tentar salvar o maior número de vidas possíveis. Lembrou também que todas as decisões do Governo do Ceará serão divulgadas apenas pelos canais oficiais do Estado, e nas redes sociais do governador, e pediu para que os cearenses cumpram o isolamento social rígido. “Não caiam em fake news, vamos passar por esse momento desafiador juntos, e nós vamos conseguir. Vamos ficar em casa e cuidar de quem mais amamos, aproveitem a Semana Santa para orar em casa pedindo esperança. As únicas medidas preventivas que salvam vidas são praticar o isolamento social e usar a máscara. Por favor, se cuidem”, alertou.

Deixar uma resposta