Outubro Rosa: Instituição viabiliza traslado de mulheres do interior do estado para a realização de mamografias em Fortaleza

Compartilhe nas redes

Ao todo, 600 mamografias serão realizadas em parceria com municípios do interior do estado, de forma gratuita, para mulheres que não têm condições e acesso ao exame

O Instituto Compartilha – SAMEAC em parceria com municípios do estado, nos quais tem atuação nas áreas de gestão em saúde e assistência, promove ao longo do mês de outubro uma série de ações voltadas para a campanha “Outubro Rosa”. Na programação, ações que envolvem orientações, palestras e, ainda, exames de mamografias, gratuitos, para mulheres que não têm condições e acesso ao exame, residentes nos municípios onde o Instituto atua.

Ao todo, 600 mamografias serão realizadas, prioritariamente, em mulheres a partir dos 40 anos, sobretudo aquelas com risco elevado para o câncer de mama. Os exames serão realizados pelo GEEON (Grupo de Educação e Estudos Oncológicos) e Associação Nossa Casa, instituições que mantém parcerias institucionais com o Instituto Compartilha. O Instituto irá organizar logística de transporte e alimentação, com os municípios parceiros, para viabilizar a locomoção das mulheres vindas do interior à Fortaleza para a realização dos exames, com comodidade e segurança.

A ação faz parte da campanha de mobilização e conscientização para o câncer de mama, Outubro Rosa, que o Instituto está desenvolvendo com os municípios onde desenvolve trabalho de gestão em saúde e assistência. Hoje, a instituição está presente nos municípios de Aratuba, Alcântaras, Senador Pompeu, Ipu, Hidrolândia, Croatá, Jijoca de Jericoacoara, Paracuru, São Gonçalo do Amarante, Santa Quitéria, Meruoca. Para esta ação, o Instituto também vai atender Fortaleza, disponibilizando mamografias para mulheres que residem nas comunidades onde mantém projetos de saúde e assistência como Comunidade João XXIII (Pau Pelado) e Barroso.

Para Jô Dantas, Enfermeira e Coordenadora da ação no Instituto Compartilha, esta é uma ação de prevenção, porém caso tenha qualquer suspeita ou diagnóstico positivo de câncer de mama a paciente será encaminhada ao município onde reside para dar seguimento, imediato, ao tratamento, com todo apoio e monitoramento do Instituto.

“O Instituto Compartilha vai facilitar o acesso à demanda de exames aos pacientes que não têm condições de fazer o exame por conta própria, principalmente, dos municípios do interior, possibilitando a detecção precoce e o rastreamento do diagnóstico preciso da doença. O Instituto vai assegurar que as pacientes recebam todo o apoio e atendimento necessários antes, durante e depois do exame, fazendo com que elas se sintam acolhidas”, afirma Jô.

A ideia do Instituto Compartilha é fazer com que os exames de mamografias seja uma ação permanente e não só uma ação no mês de outubro ou para zerar fila, mas que essas mulheres possam receber atendimento e realizar os exames ao longo do ano todo.

Segundo o DataSUS, em 2020, um milhão de mulheres deixaram de fazer exames, só no ano passado surgiram 66 mil novos casos de câncer de mama. Esses são dados do INCA, que constatou que 18 mil das mortes por câncer no Brasil são de mama.

Sobre o Instituto Compartilha SAMEAC

O Instituto Compartilha – Sameac, com sede em Fortaleza, é uma instituição sem fins lucrativos, cuja missão é desenvolver soluções em saúde pública e ações para o fortalecimento das organizações da Sociedade Civil (OSC). Desde 1955, presta serviços exclusivos em saúde pública no Brasil. Ao longo de mais de 60 anos, realizou a gestão do Hospital Universitário Walter Cantídio e da Maternidade Escola Assis Chateaubriand (MEAC). Hoje, o Instituto atua em parceria com prefeituras, empresas e outras instituições na área de saúde e Terceiro Setor.

Compartilhe nas redes

Deixar uma resposta